imovelavenda
MeuImóvelAVenda
MeuImóvelAVenda
» Minha Seleção
Listar imóveis marcados com estrela.
» Cadastre-se
Comece a publicar seus imóveis gratuitamente.
|
Entrar
Entrar


Informe o email com o qual você criou a sua conta ImóvelAVenda para que nós possamos enviar seus dados com segurança.

Seu email cadastrado:
URL:

Fundo imobiliário da Galeria SulAmérica faz 1ª oferta pública de cotas

"Fundo da Brazilian Mortgages oferece suas primeiras cotas no mercado para adquirir 100% do imóvel corporativo no Centro do Rio"


Tamanho da letra
A+ | A-
17/06/2012

Postado por Roger Wolff

São Paulo – Começou nesta quinta-feira a oferta pública inicial de cotas do Fundo de Investimento Imobiliário BM Edifício Galeria, proprietário do Edifício Galeria SulAmérica, imóvel corporativo localizado no centro da cidade do Rio de Janeiro. Administrado pela Brazilian Mortgages, o fundo está ofertando 3.812.055 cotas de 100 reais cada, no valor total de 381.205.500 de reais, divididos em duas séries. O período de subscrição dura, no máximo, até 11 de dezembro deste ano, a menos que todas as cotas ofertadas sejam vendidas antes do término deste prazo.

Os interessados em reservar cotas devem procurar uma das corretoras participantes da oferta e comprar ao menos 100 cotas, no valor de 10.000 reais. A negociação inicial é feita no mercado de balcão não organizado, e as negociações secundárias, futuramente, serão realizadas em Bolsa, como acontece com outros fundos de investimento imobiliário.

A coordenação da oferta é feita pelo BTG Pactual. Os coordenadores contratados são o Banco Ourinvest e o Citi. As corretoras participantes são Ativa, Banif, Coinvalores, Concórdia, Banco Fator, Gradual, Máxima, Octo/Rico, Petra, Prosper Corretora, SLW, Socopa e Souza Barros.

Os recursos captados são destinados à compra de 100% do imóvel-alvo – a Galeria SulAmérica – atualmente pertencente à incorporadora Tishman Speyer, que realizou todo o retrofit do edifício, renovando-o por completo. Caso não consiga adquirir 100% do imóvel, haverá copropriedade entre o fundo e a Tishman. Após o término da emissão primária o fundo poderá realizar novas emissões de cotas para adquirir o restante do imóvel.

Durante 12 meses a partir da lavratura da escritura do imóvel, a incorporadora vai garantir o pagamento de uma renda mínima de 9% aos cotistas do fundo, que será suspensa após este período. Isso dá ao fundo tempo suficiente para firmar contratos de aluguel que, futuramente, gerarão a renda mensal dos cotistas. Já existem algumas unidades alugadas, geradoras de renda. Leia mais sobre a renda mínima garantida.

O fundo cobrará 0,2% ao ano de taxa de administração e mais 0,2% ao ano de taxa de consultoria imobiliária. Os aluguéis auferidos por pessoas físicas por meio de fundos imobiliários são isentos de IR. A cobrança de imposto ocorre apenas sobre o ganho de capital na hora de vender as cotas, à alíquota de 20%.

A Galeria SulAmérica é um retrofit da sede da antiga seguradora homônima, localizada no quadrilátero formada pelas célebres Rua da Quitanda, Rua do Rosário, Rua do Carmo e Rua do Ouvidor, no coração do Centro do Rio. Ela foi toda repaginada para se tornar um edifício Triple A de 25.000 metros quadrados distribuídos em dez andares. A laje de cerca de 2.500 metros quadrados ocupa o quarteirão inteiro do edifício histórico.

Inaugurada em 1949 numa das áreas mais movimentadas do Centro, a Galeria SulAmérica foi projetada pelos arquitetos Joseph Gire, que desenhou o hotel Copacabana Palace, e Robert Prentice, um dos envolvidos no projeto da Estação Central do Brasil. A localização é estratégica, próxima às avenidas Rio Branco e Presidente Vargas, à Praça XV e à estação das barcas, ao aeroporto Santos Dumont, à estação Uruguaiana do metrô e ao Fórum do Rio.

Os interessados devem ler atentamente o prospecto. Acesse aqui.

Fonte: Julia Wiltgen, de EXAME.com
Atualização: Domingo, 17 de Junho de 2012 - 20:09:00